Escolha uma Página
4 dicas para melhorar a saúde ocupacional

4 dicas para melhorar a saúde ocupacional

Cuidar dos trabalhadores e definir regras para minimizar os riscos das atividades, faz parte da saúde ocupacional. Esses perigos são relacionados a aspectos físicos e mentais.

Pode parecer simples garantir que os colaboradores estejam em condições adequadas para realizar o seu trabalho. Entretanto, essa é uma preocupação que vem aumentando nas organizações, visto que os afastamentos crescem.

Adotar algumas medidas proporciona uma melhor qualidade de vida e desempenho mais otimizado no trabalho. Qualquer empresa pode seguir as dicas para ter a satisfação dos colaboradores e garantir motivação.

1.      Cuidar da saúde emocional

O esgotamento mental leva a problemas físicos e psicológicos. A síndrome de burnout é uma doença que está em evidência no momento pelo grande número de incidências. Somente nos três primeiros meses de 2021, 148 profissionais foram afastados pelo INSS por esse motivo.

Existem ainda muitos casos que podem surgir como estresse e irritabilidade. Cuidar do ambiente, clima organizacional e saúde ocupacional é essencial para evitar esses tipos de complicações.

Não se deve exercer pressão sobre os trabalhadores e a empresa deve ter programas de prevenção. Muitas estão adotando a telemedicina como aliada e oferecendo consultas com psicólogos e terapeutas.

Veja mais: Problema com retenção de talentos? Descubra como resolver isso

2.      Flexibilizar o ambiente de trabalho

A flexibilização ajuda a aliviar a tensão e permite que os profissionais adéquem a vida pessoal e profissional. O tradicional horário comercial já não atende a todas as profissões.

Em muitos casos a jornada pode ser flexível, com horários diferenciados e exercida de casa em home office. A carga horária também pode ser repensada. Existem diversos casos de sucesso pelo mundo em que a carga foi diminuída e a produtividade aumentou.

A saúde ocupacional deve se preocupar com os profissionais, inclusive em relação aos benefícios. A possibilidade de escolher entre um vale-alimentação ou refeição, auxílio combustível ou vale-transporte fazem diferença.

Dentre as possibilidades da organização, deve ser dado o poder de escolha ao colaborador.

3.      Oferecer um plano de saúde

Pensar em saúde ocupacional é analisar a saúde física e mental. O plano de saúde ainda é um dos melhores aliados nesse ponto.

Com a assistência médica o colaborador pode busca ajuda médica sempre que sentir necessidade ou para fazer a prevenção da saúde. Ele terá apoio para se cuidar, com uma rede ampla e profissionais qualificados.

O plano de saúde está se tornando uma necessidade para cuidar das pessoas que fazem parte da empresa.

Veja também: Por que ter um plano de saúde na sua empresa é essencial?

4.      Cuidar da ergonomia e saúde ocupacional

A ergonomia visa prevenir doenças ocupacionais e atende as leis trabalhistas. Ela é item fundamental para garantir a saúde do trabalhador e prevenir doenças como a DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) e LER (Lesões por Esforços Repetitivos).

Um ambiente ergonômico se torna mais saudável, composto por pessoas com menos problemas e se sentindo bem. Para que se chegue a esse ponto, deve haver programas mais completos em relação à saúde ocupacional.

A ginástica laboral deve fazer parte da rotina para garantir o alongamento e pausas. Palestras de orientação e conscientização devem ocorrer com frequência e não apenas na semana da SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho).

Junto podem ser inclusos programas de orientação nutricional, incentivo as atividades físicas e outros.

A saúde ocupacional é um assunto sério e deve ser encarada com atenção pelas empresas. Ela ajuda a cuidar dos recursos humanos e garante que os funcionários tenham qualidade no trabalho, na vida e sejam produtivos.

Você sabia que algumas operadoras de saúde oferecem programas de saúde ocupacional para as empresas? Entre em contato e veja quais podem ajudar sua organização.

Problema com retenção de talentos? Descubra como resolver isso

Problema com retenção de talentos? Descubra como resolver isso

As empresas possuem algumas metas a serem atingidas, uma delas diz respeito a retenção de talentos. A cada dia se torna mais difícil evitar a rotatividade, pois, os profissionais estão em busca de melhores oportunidades e a lealdade com a organização permanece enquanto ela for vantajosa.

Manter os bons profissionais, é um desafio que muitas empresas têm enfrentado, mas essa é uma tarefa necessária uma vez que a alta rotatividade pode trazer impacto negativo nos negócios.

O salário já deixou de ser o principal atrativo quando o assunto é retenção de talentos, o pacote de benefícios aliado a cultura da empresa possui mais importância. Para que se possa manter o quadro de funcionários, veja o que pode ser oferecido.

Plano de carreira

O plano de carreira ainda é um grande atrativo, pois, as pessoas desejam crescer profissionalmente e alcançar novas posições.

Para que ele tenha sucesso deve ser bem estruturado, com diretrizes claras de como ocorre o desenvolvimento profissional, quais são os requisitos para ocupar determinada função e com a seleção interna transparente.

Benefícios para a retenção de talentos

O pacote de benefícios precisa ser atrativo, trabalhar apenas em troca do salário faz com que os profissionais procurem por uma organização que lhes atenda melhor.

O vale-transporte é obrigatório por lei, mas, vale-alimentação, bolsa de estudos, vale-cultura, seguro de vida, plano de saúde, bônus por desempenho, participação nos lucros e outros podem ser implementados. Um dos mais desejados é o plano de saúde empresarial, portanto, é preciso investir nele. Mesmo que os custos sejam divididos com os colaboradores, ainda terá um grande efeito na retenção de talentos.

Leia também: Plano de saúde para empresas: Por que contratar?

Clima organizacional

Ter um clima agradável no local de trabalho é necessário, pois, pessoas que não sofrem pressão, têm liberdade para se expressar e se sentem parte do negócio produzem mais e querem permanecer na empresa.

Faça pesquisas constantes para avaliar o clima, ouça os funcionários, realize ações para que se tenha um time coeso e capaz de fazer a retenção de talentos e uma empresa que seja divertida e gostosa de trabalhar.

Feedback

É comum deixar uma empresa por não se sentir valorizado ou por acreditar que não está fazendo um bom trabalho. Nem sempre isso é uma realidade, mas por falta de retorno dos gestores, muitos funcionários têm esse pensamento.

O feedback deve ser algo constante para que as pessoas possam saber como anda o seu trabalho, receber orientações de como melhorar e assim atingir o seu objetivo profissional.

Esse momento deve ser feito com leveza e ter um tom de conversa, o feedback repreensivo precisa ser evitado uma vez que proporciona o efeito contrário ao esperado na retenção de talentos

Troca de experiências

A troca de experiências é mais que necessária, quando as equipes se comunicam o trabalho flui melhor e elas sabem que suas opiniões estão sendo ouvidas.

Realizar momentos de troca de informações entre a equipe e com times distintos, permitirá que as pessoas falem de suas vivências e isso evitará erros futuros. Todos tem um pouco a ensinar, só precisam que a organização disponibilize esse espaço.

Além disso, possibilita que se aprenda sobre uma nova área, o que pode despertar o interesse profissional. A retenção de talentos está muito mais relacionada a estrutura que a organização oferece do que o salário em si. Portanto, para não perder bons trabalhadores, os primeiros passos podem ser rever o pacote de benefícios ofertado e começar a ouvir mais o que têm a dizer.

Conheça as melhores operadoras de saúde em SP

Conheça as melhores operadoras de saúde em SP

Antes de contratar um serviço de assistência médica é preciso conhecer as operadoras de saúde em SP e pesquisar entre as melhores, a fim de garantir um bom serviço. São muitas as empresas que oferecem planos de saúde e encontrar uma que melhor atenda às suas necessidades pode ser uma tarefa trabalhosa.

Para te ajudar nessa pesquisa, fizemos um levantamento com as operadoras de saúde em SP mais bem-conceituadas e que são de grande porte, afinal se reúnem muitos usuários significa que chegaram a esse ponto por oferecerem qualidade nos serviços prestados.

Operadoras de saúde em SP

Conheça algumas das operadoras que se destacam e entenda um pouco sobre os motivos que as colocam nessa posição.

Bradesco Saúde

Ela faz parte do Grupo Bradesco Seguros e oferece o plano de saúde apenas para empresas que tenham a partir de 3 vidas. Dentre os planos oferecidos, existem os que possuem atendimento regional até aqueles que estão disponíveis para uso em todo o território nacional.

Conforme a opção escolhida tem-se cobertura para atendimentos hospitalares, ambulatoriais, parto e até reembolso de consultas. Entre as operadoras de saúde em SP, a Bradesco Saúde oferece um diferencial, que é o “Programa Meu Doutor”.

Com ele, é possível ter acesso à agenda de especialistas selecionados pela operadora, levando em consideração a qualidade e o cuidado assistencial oferecido pelo profissional.

É importante destacar também que existem planos diferentes para empresas que possuem mais de 200 colaboradores.

Leia mais: 5 dicas de como escolher um plano de saúde para sua empresa

SulAmérica Saúde

Na SulAmérica é possível encontrar planos de saúde tanto para pessoas físicas quanto jurídicas. No caso do segundo grupo, os serviços de assistência médica são direcionados de acordo com o porte da empresa e número de vidas. A abrangência dos planos pode ser nacional ou regional.

Ela oferece alguns benefícios adicionais, como desconto em medicamentos nas farmácias credenciadas e vacinas com valores mais acessíveis.

A SulAmérica realiza periodicamente uma pesquisa de satisfação de beneficiário, onde os resultados são divulgados diretamente no site da operadora. No último levantamento feito, 90% dos beneficiários relataram que recebem de forma imediata atenção assistencial. Já são mais de 7 milhões de clientes pelo Brasil.

Amil

A Amil está presente em todo o território nacional, mas também possui planos com atuação regional. Os seus serviços são segmentados de acordo com as necessidades dos clientes, oferecendo desde coberturas mais simples, com o Amil Fácil, até um atendimento premium, com o Amil One.

Além dos procedimentos mínimos exigidos pelo rol da ANS, é possível encontrar alguns extras, como coleta domiciliar, escleroterapia e outros.

Quando falamos sobre operadoras de saúde em SP, a Amil se destaca por contar com hospitais de referência desde o plano mais básico até o mais completo. A operadora oferece também planos com ou sem coparticipação, disponibiliza sessões ilimitadas de RPG e a contratação de assistência de viagem internacional e resgate domiciliar.

Notre Dame Intermédica

Os planos da operadora são destinados a pessoas jurídicas, porém existem alguns para pessoas físicas com mais de 50 anos. Os planos empresariais se dividem em categorias que oferecem desde uma cobertura básica até uma extremamente ampla, mas todos garantem um atendimento completo com segmentação ambulatorial e hospitalar.

Para receber atendimento, é possível recorrer à rede própria ou a credenciada que estão espalhadas em diferentes pontos do país.

Unimed

A Unimed funciona um pouco diferente das demais operadoras de saúde em SP, isso porque ela atua de forma regional, sendo que boa parte dos seus planos podem ser conseguidos com essa abrangência no atendimento. Isso permite que ela ofereça um serviço mais focado nas necessidades de cada localidade e de seus beneficiários.

Entretanto, existe a possibilidade de contratar um serviço nacional por meio de sua Central Nacional e garantir a cobertura em todo o território brasileiro.

Todas as operadoras de saúde citadas são reconhecidas e atendem aos requisitos da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), isso significa que você pode optar por uma delas sem ter surpresas desagradáveis.

Depois de conhecer superficialmente as operadoras de saúde em SP, é possível entrar em contato com um corretor para ter mais detalhes e saber os valores cobrados por cada uma. Dessa forma, poderá oferecer um bom serviço de saúde aos colaboradores de sua empresa.